Aviso!

ATUALIZAÇÃO em: 04/08/20

Oi, gente, o servidor atualizou e, com ele, algumas postagens tiveram trechos que tomaram um chá de sumiço. Estou tendo de atualizar tudo, então se virem alguma coisa, podem comentar (usando uma conta Google) nos comentários dos posts, okay - que assim, sou notificada (porque quando comentam pelo face, não aparecem para mim, infelizmente). Ah! Algumas imagens também tomaram chá de sumiço e outras postagens perderam a formatação. Mas, com o tempo, tudo se ajeita, né...
Desculpem o transtorno!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

SHINee | The Story of Light (Epilogue) e a mensagem oculta em Countless


Hoje, eu decidi sair um pouco do mundo dos Doramas e falar de SHINee, um grupo de kpop extremamente popular, que está junto há mais de 10 anos e enfrenta a perda de um integrante, desde 18 de Dezembro de 2017.

SHINee | Onew (SHINee) lancará Voice, o tão esperado álbum solo.


Para alegria de todas os SHAWOLS (SHINee World: Nome dado a todos os fãs de SHINee espalhados pelo mundo), a SM Entertainment confirmou que o Onew (Lee Jin Ki) lançará seu primeiro álbum solo, no próximo mês! (Todas as músicas negritadas neste post, contém vídeos linkados). E eu fiquei como, quando descobri isso? Chorando e rindo, ao mesmo tempo, é claro, com o coração acelerado, parecendo uma ave com asas atrofiadas, tentando voar, sem acreditar e já fazendo planos de qual órgão do meu corpo eu venderia para conseguir comprar um álbum dele, direto dos estúdios da SM, em Seul, porque ser Shawol e não surtar com isso, É IMPOSSÍVEL! - Veja bem...

TWDRAMA | Pleasantly Suprised / Love myself or you

Annyeonghaseyo! Hoje, a resenha é de um Twdrama bonitinho chamado Pleasantly Surprised, ou também conhecido por Love Myself Or You, um jogo de palavras chinês que significa “eu gosto de ficar sozinho” e, ao mesmo tempo, “gosto de uma pessoa” ou ainda Love Meets Cupid. O dorama traz várias citações de One Piece mas a história, em si, nada tem a ver com o mangá. É que Du Kai Qi e Hao Wei são apenas viciados em One Piece, mas aqui, quem importa é o Louis, nome 'francês' de Fu Zi Jie. Calma, eu explico!



Gênero: Romance/Drama/Comédia
Episódios: 22
Exibição: 2014

  • Sinopse: Pode alguma coisa ser mais importante do que quadrinhos e boa comida? Du Kai Qi (Puff Guo) é uma mulher solteira e independente que adora One Piece e seu trabalho como chef no requintado restaurante francês Figaro Cuisine. Quando descobre que seu estagiário na cozinha, Fu Zi Jie (Jasper Liu), é seu vizinho de porta, eles imediatamente começam a brigar sobre assuntos triviais. Mas, o que nem Du Kai Qi, nem os outros chefs do restaurante sabem é que Zi Jie é um chef com formação clássica que acabou de voltar da França e que Figaro Cuisine é na verdade o restaurante do pai dele. É que Zi Jie foi convencido pelos seus pais de ficar, pelo menos, 1 mês em Taiwan com eles, sem saber que Zi Jie havia prometido ao irmão nunca mais voltar.


KDRAMA | Playfull Kiss

A resenha de hoje é polêmica (mas eu sou brasileira e não desisto nunca) porque Playfull Kiss faz parte daquele seleto número de doramas que uma parcela da população dorameira tende a odiar, ou por preferir outras versões de adaptações, ou por achar esta "machista demais", - particularmente, acho um certo exagero esta última definição, mas vou tentar explicar o meu ponto de vista acerca dos personagens e deixo para vocês tirarem suas conclusões - ou, ainda, por não ter visto o especial de Playfull Kiss onde o Seung Jo está verdadeiramente fofo, bem diferente dele no início do dorama. Mas, vamos com calma, já chego lá! - Bora para a sinopse!



Gênero: Romance/Drama
Episódios: 16
Exibição: 2010

  • Sinopse: Oh Ha Ni (Jung So Min) é apaixonada há 3 anos por Seung Jo (Kim Hyun Joong) desde o momento em que coloca os olhos nele no primeiro dia de aula. Ele é um pacote completo de garoto prodígio - popular, alto, atlético, bonito e todos os estudantes o invejam por obter a nota perfeita em todas as provas. Ela é o oposto. Filha de um herdeiro de um restaurante de família, Oh Hani não herdou o dom de cozinhar. É péssima em quase tudo o que faz, inclusive na escola, exceto em amar. Seu amor por Seung Jo é incondicional e até doentio, vide seu esforço energético para conseguir sua atenção, mas ele a considera apenas um incômodo e nada além disso. O destino, então, os coloca debaixo do mesmo teto quando um terremoto de baixa magnitude destrói apenas a casa da família de Oh Ha Ni. Ela e seu pai passam a viver temporariamente na casa do amigo de infância do pai dela, que por sinal é o pai de Seung Jo.

KDRAMA | Boys over flowers

Vamos de Boys Over Flowers, porque a resenha de hoje é um clássico!
Me perguntei várias vezes se eu devia fazer uma resenha de um dorama que não é novo, que já foi (e ainda é) febre e que a grande maioria do público já assistiu... mas, como escrevo para todos, até para quem nunca viu um doraminha na vida e também trago novidades, decidi que valeria a pena escrever essa... então, vamos lá!


Antes de mais nada - pausa dramática inspirada no Goo Joon Pyo - devo dizer que este foi o primeiro dorama que eu assisti - quando ainda estava disponível na Netflix - me fazendo mergulhar de cabeça no mundo dorameiro e na cultura asiática, exercendo com maestria seu papel de pioneiro. Por que digo isso? Porque logo depois dele, comecei a devorar todos os doramas que apareciam na lista de recomendações da Netflix e quando o repertório acabou (na busca pela mesma temática, porque ainda não assisti todos disponíveis na plataforma), tratei de assinar o DramaFever e, posteriormente, o Viki. Também porque me deparei com um modo diferente de contar uma história que não só me cativou, como me emocionou, me fez vibrar, sentir arrepios, chorar muito e odiar uma personagem como nenhuma outra. - Claro que, nesta época eu não tinha ideia que a megera indomada perderia fácil o lugar para a Choi, de The K2, mas isso é um mero detalhe. - A questão é que eu queria saber se todos os outros doramas teriam a mesma pegada. E não é que eles tinham? - (Com raríssimas exceções, claro!) - Vamos à sinopse de Boys Over Flowers!

Gênero: Romance/Drama
Episódios: 25
Exibição: 2009

Sinopse: Jan Di é uma garota comum, cuja família é dona de uma lavanderia a seco localizada perto da luxuosa e conhecida Escola de Ensino Médio Shin Hwa. Após impedir um menino de saltar do telhado da Escola Shin Hwa, Jan Di é admitida na escola como bolsista da equipe de natação. Na escola, Jan Di tenta evitar confrontos com os quatro garotos mais ricos e mimados da escola, conhecidos como os F4, pois sabe o que pode acontecer com aqueles que os enfrentam e recebem o cartão vermelho. No entanto, quando sua amiga Oh Min Ji acidentalmente deixa cair sorvete no sapato do líder dos F4, Goo Joon Pyo, Jan Di é forçada a declarar guerra contra ele. Mas o que acontece quando ela se apaixona por um dos integrantes dos F4 e Goo Joon Pyo começa a se apaixonar por ela, também? O triângulo amoroso vai separar os F4 e mudar suas vidas para sempre? Prepare-se para um viciante drama, romance e comédia em seu melhor estilo! - Viki 

KDRAMA | Hwayugi - Uma odisseia coreana

Annyeong, dorameiros natos, novatos, indecisos e resistentes... Hwanyeong haeyo para todos!
E, eis que, depois de vários spoilers que acompanhei - sem nem mesmo querer - me fiz obrigada a esquecer de alguns pontos-chaves e me permiti começar Hwayugi, Uma Odisseia Coreana. Demorou porque enquanto esteve no ar era praticamente impossível fugir dos spoilers e durante minha tentativa de esquecê-los - somados aos de I'm not a robot na mesma semana - me peguei assistindo Bromance e To the beautiful you até apaziguarem os comentários sobre o drama durante sua transmissão.


Hwayugi não é uma história com enredo novo, mas tem características únicas. Muitas pessoas costumam compará-lo a Goblin pelo clímax ser parecido, mas logo mais vou explicar por que essa comparação é descabida - até porque se quisermos doramas com uma temática diferente é melhor contarmos nos dedos e desistirmos de todos os outros que, praticamente, são repetecos uns dos outros. - Sempre achei importante assistir a história, não por ela em si, mas pelo conjunto: o modo de contá-la, a direção, os atores, a química entre todos e os detalhes da história, porque é no conjunto que teremos a real dimensão da temática, porém, ainda assim, são tantos detalhes parecidos que tirando pelo mundo fantasioso diferente, você se sente em um 'déjà vu'. Mas, vamos à sinopse!

Gênero: Fantasia, Romance
Episódios: 20
Exibição: 2017 / 2018
  • Sinopse: Jin Sun Mi (Oh Yeon Seo) é a CEO (diretora executiva) de uma imobiliária de sucesso e que tem a habilidade de exorcizar demônios de propriedades azaradas. Mas para os demônios que vivem na Terra, ela é conhecida como SamJang, aquela que possui um aroma irresistível de flor de lótus e que pode dar enormes poderes a qualquer um que devorá-la. Quando Sun Mi era criança, Son Oh Gong (Lee Seung Gi), uma divindade encrenqueira, fez com que ela o libertasse do castelo onde ele era mantido prisioneiro, fazendo um acordo, mas, no fim, ele a engana. Nos dias atuais, Song Oh Gong descobre que Seon-Mi é a SamJang, e no começo ele a protege dos ataques dos outros demônios para guardá-la para si mesmo, pois tem a intenção de devorá-la e se tornar o deus mais poderoso. Com a ajuda de Woo Ma Wang, Seon Mi encontra uma maneira de forçar Son Oh Gong a protegê-la: para isso, ela coloca um geumganggo (bracelete) no braço de Oh Gong. Por ser mágico, o bracelete controla as emoções de Oh Gong, que pelo seu uso, o faz se apaixonar por Seon-mi e protegê-la a todo custo. Quando ambos se apaixonam, Oh Gong descobre o destino cruel que traça seu relacionamento com a SamJang: ambos estão destinados a matarem um ao outro.

TWDRAMA | Murphys law of love

Annyeonghaseyo, dorameiros natos, novatos, indecisos e resistentes!
A Lei de Murphy do Amor, ou Murphy's Law of Love, é um dos doramas taiwaneses mais fofíssimos  que eu já assisti. A resenha de hoje, vai para essa história que me deixou absurdamente encantada e com aquela sensação de "Okay, terminou. E, agora, o que eu faço da vida?"


Não são todos os doramas que me deixam com aquele aperto no coração quando leio "The end" ou vejo as letrinhas subirem lentamente, mas esse... esse estraçalhou, abalou as estruturas do meu coraçãozinho! - E, desta vez, a culpa não é nem do Oppa... Vamos à sinopse!
Gênero: Romance
Episódios: 19
Exibição: 2015
Sinopse: A lei de Murphy afirma que "Quando algo pode dar errado, irá dar errado." Guan Xiao Tong (Ivelyn Lee) é uma psicóloga, especialista em namoros que possui o destino da felicidade de outras pessoas em suas próprias mãos, conhecida como "Doutora do Amor" da agência de namoros, capaz de entender como ninguém os problemas de relacionamento de qualquer pessoa e ajudá-los a superá-los. Isso, porque ela tem um passado marcado, há um ano, por uma decepção amorosa. Ao mesmo tempo, depois que He Zhi Yu (Wang Ping Si), uma bela modelo, deixa Ji Jia Wei (Danson Tang), ele está inconsolável e se torna arrogante - e descrente - sobre o amor, então, abre uma agência de divórcio que promove cerimônias de desquite. Num dado momento, com a criação de um evento de articulação de casamentos, Jia Wei e Xiao Tong reúnem-se, e os dois começam com o pé esquerdo, mas logo se deliciam em atormentar um ao outro. Enquanto isso, o filho de Mei Zhen, Xiang Zi Yan (Jolin Chien), conhece a Xiao Tong e começa a desenvolver sentimentos por ela. Xiao Tong atribui à Murphy a culpa por todas as coisas ruins que acontecem em sua vida, mas será ela capaz de amar incondicionalmente uma nova pessoa, vencendo as leis de Murphy?

KDRAMA | The K2


Annyeong, dorameiros natos, novatos, indecisos e resistentes... Hwanyeong haeyo! A resenha de hoje é nada mais, nada menos que The K2. Um dorama coreano que entrou no meu TOP 1e fez com que minha paixonite aguda pelo Lee Min Ho passasse e virasse amor platônico pelo Ji Chang Wook. - Se tem uma resenha que eu não podia deixar de fazer é essa. Por quê? Porque, simplesmente, de todos os doramas que vi, até agora - e já são mais de 100 - The K2 foi o que mais gostei. Simples, assim! A direção deste dorama usou aquele efeito que vemos em Matrix, Bullet time, em algumas cenas de ação e ao que parece foi o primeiro dorama a usar esse recurso, o que ganhou notoriedade. Não por menos, The K2 recebeu avaliações favoráveis, superando as classificações de audiência durante toda a sua transmissão. Além disso, a série é contada através do misto entre linha do tempo e flashbacks, que faz com que você descubra a história e monte o quebra-cabeça junto com o personagem Je Ha, o que é feito com excelência pois realmente te prende à ela.

“Eu não tinha nada que quisesse proteger antes, por isso não havia nada que eu pudesse perder. Mas, agora encontrei uma pessoa a quem quero proteger. Acho que... creio que posso ser feliz agora!”


Gênero: Romance, Ação
Episódios:16
Exibição: 2016
  • Sinopse:  Kim Je Ha (Ji Chang Wook) é um ex-agente do serviço secreto conhecido como "K2" que subitamente se torna um fugitivo quando é injustamente acusado de matar sua namorada enquanto servia no Iraque. Ele consegue voltar para a Coréia e se vê obrigado a servir como o guarda-costas de Choi Yoo Jin (Song Yoon Ah), a dona da JSS Security e esposa de Jang Se Joon (Jo Sung Ha), que está se candidatando a presidente. Je Ha usa seu novo trabalho para planejar sua vingança contra Park Kwan Soo (Kim Kap Soo), o líder do partido atualmente no poder, rival de Se Joon na candidatura à presidência e a quem Je Ha acredita ter mandado matar sua namorada. Quando Je Ha é designado para proteger Go An Na (Yoona) conhece a filha secreta e ilegítima de Se Joon. An-na, que foi reclusa e solitária durante toda a vida, começa a depender de Je-ha, que mostra preocupação por ela e a protege a todo custo. Eles lentamente se apaixonam um pelo outro. Mas o que acontece quando a pessoa que quer prejudicar An Na é ninguém menos do que Choi Yoo Jin, chefe de Je Ha e aliada na vingança dele contra Park Kwan Soo?

KDRAMA | Descendants of the Sun

Descendants of the Sun é um romance que aborda o relacionamento complicado entre um soldado das forças especiais e uma médica, num cenário de guerra com muitas cenas fofas, engraçadas e românticas. Confesso que eu protelei muito para começar a assistir Descendants of the Sun. Juro. Foram meses! - Desculpa, sociedade!
E, antes que algum shawol dê um murro na mesa, incrédulo por esta afirmação, é que nessa época, eu não era muito familiarizada com doramas, eu estava terminando de acompanhar outras séries americanas, e nem era tão engajada, envolvida, viciada e cega pelo SHINee, como atualmente, devorando tudo o que fazem e babando em vídeos de fogueiras e fotos de madeira e natureza, como um certo alguém posta... né, Lee Jin Ki?
Começou assim: minha irmã (a criatura a quem devem culpar pelo meu vício pela Cultura Asiática) me indicou esse kdrama e eu fiquei meio “baaaargh!”, porque as outras indicações dela não foram lá “aqueeeeelas indicações” (nossos gêneros diferem MUITO) e, confesso de novo, já estava prestes a julgar a série pela opinião dela, porque gente, as outras indicações foram bem mais ou menos (A panda e o Ouriço, por exemplo) e eu fiquei com medo de me decepcionar com algo envolvendo o Onew. - Burra, eu sei. Jinki nunca falharia comigo e nunca  me decepcionaria! 😈


Mas, um belo dia, ela me marcou numa postagem onde mostrava que os atores (protagonistas) se casaram na vida real e a carinha do Song Joong-ki olhando a Song Hye-kyo, fazendo carinho na mão dela, parecendo nervoso, e principalmente SORRINDO, meu Deus... que delicinha de casal! Tudo bem que o casamento não tenha durado muito, mas o fato é que a expectativa sobre se o casal iria ter tal química na história, também, foi grande. E, confesso mais uma vez, foi aí que me convenci que eu já havia demorado demais para começar... - Me julguem! Porque, hoje, até eu me julgo. Tanto por ter deixado o meu Onew me esperando, quanto por não ter dado um crédito a mais para a minha irmã, na única acertada indicação que me deu. Haha (Desculpa, mana!)

"Se você quiser fugir, certifique-se de me levar com você. Seria muito melhor se fugirmos juntos."

Gênero: Militar / Médico / Romance
Episódios: 16
Exibição: 2016
  • Sinopse: Yoo Shi Jin (Joong-ki Song) é o capitão das forças especiais coreana. Ele conhece a médica Kang Mo Yeon (Hye-kyo Song) quando Yoo e seu colega de trabalho acabam machucando um bandido. O capitão e a doutora logo se apaixonam, mas manter essa relação e lidar com seus respectivos trabalhos não é uma tarefa fácil. O casal acaba terminando o namoro, mas, oito meses depois, o destino reúne os dois novamente.

KDRAMA | Andante

Annyeong, dorameiros de plantão! Hwanyeong haeyo, novamente! Hoje eu trouxe uma resenha de um dorama coreano novo (2017), chamado Andante que me surpreendeu horrores e me fez desidratar litros.


“É necessário morrer para se tornar um adulto.”

Gênero: Romance, Colegial
Episódios: 16
Exibição: 2017

  • Sinopse: O enredo é sobre um garoto, Lee Shi Kyung, acostumado a viver na cidade, antissocial, viciado em games online e que, frequentemente, se dá mal na escola ou cabula aula para alimentar o seu vício, enganando sua própria mãe. Ele, sua irmã Lee Shi Young, sua mãe e tia acabam tendo que se mudar para o interior por situações alheias a sua vontade e vão morar na casa da avó (mãe do pai dos irmãos Lee Shi) que não os aceita de imediato. É na cidade do interior que Lee Shi Kyung conhece uma nova maneira de viver e um novo amor, Kim Bom.

DORAMAS | Apresentação e Curiosidades

Annyeonghaseyo!


Se você é um leitor assíduo de resenhas críticas de doramas, este espaço é para você. Aqui, na EU ♥ DORAMAS, vamos, de tempos em tempos, postar uma resenha crítica de algum dos doramas que assistimos, para você que curte lê-las antes, durante e depois de assisti-los, independente de o recomendarmos ou não. Tenho certeza que irá se identificar com este espaço! — Dorama? Mas o que é um dorama? — Você que não sabe, continue a leitura que já explicarei. Já você, que assim como eu, está no vício, trago algumas curiosidades e diferenças entre os doramas asiáticos de cada país onde são televisionados (os mais famosos, pelo menos).

Paginação numerada



Subir