Aviso!

ATUALIZAÇÃO em: 04/08/20

Oi, gente, o servidor atualizou e, com ele, algumas postagens tiveram trechos que tomaram um chá de sumiço. Estou tendo de atualizar tudo, então se virem alguma coisa, podem comentar (usando uma conta Google) nos comentários dos posts, okay - que assim, sou notificada (porque quando comentam pelo face, não aparecem para mim, infelizmente). Ah! Algumas imagens também tomaram chá de sumiço e outras postagens perderam a formatação. Mas, com o tempo, tudo se ajeita, né...
Desculpem o transtorno!

sábado, 27 de julho de 2019

JDRAMA | Good Morning Call

Sempre tem um dorama que se a gente não falar dele, não nos sentimos completos. Muito antes de falar em Goblin - que será um dos próximos que resenharei - senti que precisava falar de Good Morning Call para tentar dar fim ao hate que rola em cima dele e, quem sabe, trazer uma nova perspectiva a quem insiste em olhar o protagonista com maus olhos. Desta vez, não vou dizer que gostar dele é uma questão subjetiva - porque gosto é igual cu e cada um tem o seu. - Não! Hoje, vou arriscar dizer que é preciso examiná-lo, primeiro. É preciso se despir de estereótipos, se colocar no lugar dele, não do da mocinha, se aprofundar na personalidade dele e na época em que foi escrita a história. Só assim serão capazes de me entender! E, antes de concordar ou não comigo, é importante, pelo menos, acompanhar o raciocínio... Os desafio a analisarmos Good Morning Call juntos!



Empatia não é se colocar no lugar do outro com a nossa cabeça e a nossa visão de mundo. Empatia é, na verdade, a capacidade de colocar no lugar do outro com a cabeça do outro. Com essa resenha, vamos mergulhar na personalidade do Uehara e, só quando a definirmos por completo, nos focaremos na personalidade da Nao. Assim, ficará fácil entender a minha posição perante este dorama e o relacionamento deles. 
Primeiramente, é preciso tirar da nossa cabeça que todo personagem masculino que ousar ser o protagonista, tem que ser perfeito, porque não tem. Particularmente, eu até prefiro quando não são. Afinal, tudo o que é perfeito demais, você desconfia, porque sabe que não existe. Caras como o Uehara existem aos montes, mesmo que você não tenha tido nenhum tipo de experiência em sua vida amorosa com o tipo dele. Mas, antes de nos aventurarmos a mergulharmos em suas personalidades e temperamentos, vamos à sinopse:

Gênero: Comédia Romântica Adolescente
Episódios: 17 / 10
Exibição: 2016 / 2017
  • Sinopse: A adolescente Nao Yoshikawa mudou-se para seu próprio apartamento 305 na cidade, quando seus pais voltaram ao país para administrar a fazenda da família. No entanto, ela logo descobre que Hisashi Uehara, um colega de boa aparência, também está se mudando. Percebendo que eles foram enganados em alugar o mesmo apartamento, eles concordam em se tornar companheiros de quarto, a fim de fazer o pagamento do aluguel. A história segue suas aventuras enquanto eles tentam manter sua coabitação em segredo de seus colegas, com Nao desenvolvendo sentimentos românticos por Hisashi quando ela o conhece melhor.

domingo, 21 de julho de 2019

ESPECIAL | Uma surpresa de aniversário ~EU ♥ DORAMAS~

Algumas pessoas acham que "estou curtindo minha fase adolescente, agora", outras que "pareço criança com esses gostos infantis". Muitas pessoas ainda viram a cara ou fazem comentários desnecessários a respeito deste meu gosto "asiático", outros partem para piadinhas que, ora passam do limite, ora até eu dou risada, mas sinceramente eu não ligo. Continuo curtindo, assistindo e preferindo dorama às novas séries americanas, e principalmente ouvindo SHINee, gastando com SHINee e sendo tiete de SHINee, porque quem paga minhas contas sou eu, talkey? 😅 Digo isso, porque vi uma necessidade de me enturmar com pessoas que tivessem os mesmos gostos que eu, porque é um saco ser um lobo solitário sempre! Pois bem, passei a entrar nos grupos de facebook e até reativei minha conta do twitter para me alimentar dessa atmosfera totalmente nova e fora do meu habitual, que não só preencheu alguns vazios, como me tirou de uma bolha de carga negativa e de uma gama de repetecos sem qualquer inovação. Além disso, conheci um mundo completamente novo para mim e pessoas que... bem, já fazem parte da minha vida e é sobre isso que vou falar hoje.

Há, exatamente, 1 ano, decidi que era hora de criar um grupo no Facebook chamado "EU DORAMAS", cujo objetivo era ser diferente de todos os outros que eu participava na mesma plataforma. Com todo respeito às pessoas que conheci no meio do caminho e àquelas que acabaram me indicando doramas maravilhosos que, ainda hoje, compõem minha lista de prediletos, haviam umas coisinhas que me incomodavam em todos eles: Os famosos hates e a ausência de medidas administrativas contra eles.


Quem me conhece, sabe: gosto das coisas certas, sinceras, sem hipocrisia, sem mimimi, direta, sem filtro, sem encheção de saco e sem imposição de opinião. Para mim, opinar vai muito além de dizer "é bom ou ruim", "recomendo ou é uma bosta". Tem que ter fundamento, senão sua opinião é simplesmente dispensável!
O que eu mais via nesses grupos eram pessoas que detonavam um dorama porque não gostavam do ator ou da atriz que o protagonizaram, ou porque se limitavam a criticá-lo, integralmente, por conta de uma mísera cena, sem muitas vezes se permitirem terminá-lo, não aceitando quaisquer evoluções de personagens ou desvios de conduta, chegando a xingar as pessoas que gostam de histórias de amadurecimento pessoal e/ou com cenas um pouco mais brutas, mas ainda que dentro do limite social e legalmente aceitável, de um beijo roubado ou pegada pelo braço ou cintura, entre outras cenas romantizadas desde as coleções de banca de jornal Bianca, Sabrina e Julia... E, quantas não foram as vezes em que me vi discutindo com essas pessoas, sendo xingada com vários adjetivos terminados por "ista", para saciar a elas o desejo-mor de "lacrar" nas tretas infantis? Perdi as contas.
Eu sou da opinião de que se a pessoa gosta de um determinado gênero de histórias, por mais que tenham outras que não gostem, o mínimo que se pode fazer é aceitar que todos somos diferentes e que se há sucesso, há público, então sua opinião negativa sobre algo devia ser guardada ou, se muito necessária, fundamentada, argumentava, justificada e com o máximo de educação e "tato" (sensibilidade) possível! Mas, infelizmente, não achava isso nesses grupos porque a moderação deles ou era ausente, ou compactuavam com a briguinhas cotidianas, afinal tretas atraem mais membros. Foi aí que cansei!
Criei o grupo EU ♥ DORAMAS para fugir desses lugares que prezam mais a quantidade do que a qualidade. Quis fugir da mesmice dos demais e jurei (para mim) que no meu, não toleraria hates. Para garantir isso, até fiz um tutorial que diferencia hate de opinião crítica negativa, para que ninguém viesse dizendo que não aceitamos opiniões contrárias. A prática de hate é parecida com a do bullying, é coisa de gente que se acha dona da razão, que quer impor opinião (geralmente com teor político-ideológico), mas que na verdade não tem capacidade argumentativa nem para falar do próprio umbigo, porque não sabem ver outra coisa que não o reflexo da própria alma. Se camuflam na repetição de discurso, porque só dão aquilo que têm. 
Achei que não ia conseguir chegar a 31 mil membros. Mas, a verdade é que acabamos de bater 32 mil. E, pelo visto, muitas pessoas também se cansaram dessas briguinhas bestas existentes, ainda, nestes grupos repletos de haters e migraram para o nosso. 
Em um ano, formei um grupo de moderadores e mediadores competentes, que pensam como eu e que me ajudam nessa empreitada, acertando mais do que errando, se estressando tanto quanto, rindo com algumas descascadas e pedindo ajuda em situações que carecem uma atenção maior. Vou dizer para vocês, eu sou orgulhosa do grupo de moderadores e mediadores ativos que criei. Passamos por alguns obstáculos, mas nos fortalecemos como família... Parafraseando algum desconhecido, "amadurecemos com o passar dos (d)anos"! Por conta do grupo que resolvi criar este site! ^^ 

E eis que entrei de férias... 

... com o perdão a todos os sensíveis a palavrões...

E o que esses putos fizeram? Uma surpresa de aniversário de 1 ano da EU ♥ DORAMAS. Sim, minha primeira experiência com "Surpresa" na VIDA!

Paginação numerada



Subir