Aviso!

ATUALIZAÇÃO em: 03/03/21

Vamos passar por uma reformulada no Layout em breve e aí, todas as postagens que estão com probleminhas de chá de sumiço de imagens e partes do texto, vão finalmente ressurgir das cinzas como uma fênix. Também estamos vendo nossas artes, principalmente as logos usadas por nós, em produtos comerciáveis e gostaria de pedir que não roubem as imagens do site, pois todas foram compradas para serem únicas e exclusivas. O logo, a edição das capas, tudo. Se virmos espalhadas por aí, vamos processar, porque temos direito de imagem sobre elas, agora, tá? Beijos de luz!

domingo, 19 de maio de 2019

KDRAMA | He is Psychometric

A resenha da vez é sobre o Kdrama He is Psychometric. Escolhi ele, hoje, porque me encantou e me deixou em choque, presa na história do início ao fim. Tive certa resistência para iniciá-lo, na verdade e, sinceramente, não sei bem explicar porquê. A sinopse é atraente, o romance é adolescente (e eu gosto), a temática é bem interessante... Talvez, minha vibe era mais romantiquinha na época. O fato é que se arrependimento matasse, eu já estaria no limboDito isso, eu realmente preciso contar um pouco da minha experiência com  He is Psychometric com vocês e farei de tudo para não deixar nenhum spoiler passar. Bora à Sinopse!


Gênero: Suspense / Romance 
Episódios: 16
Exibição: 2019

  • Sinopse: Lee Ahn (Jinyoung) é um garoto que tem um incrível poder de sentir os segredos de outras pessoas com apenas um simples toque. Yoon Jae In (Shin Ye Eun) é uma garota capaz de qualquer coisa para esconder um segredo traumático. O que acontecerá quando os mundos deles colidirem? Um suspense romântico sobre como esses dois adolescentes amam, curam e apoiam um ao outro em meio a grandes e pequenos acontecimentos.

Particular e honestamente falando, todos atuaram MUITO BEM, com a devida ênfase ao hyung e ao JinYoung (Lee Ahn). Sério, a atuação do JinYoung (do GOT7) me impressionou bastante. Não só por isso:



Mas porque a trama, mesmo, é muito bem elaborada e os personagens e as personalidades são perfeitamente moldados, do jeitinho que eu gosto. O personagem que ele assume, desculpa, mas não é pra qualquer um, não... Eu realmente estou boquiaberta!
O vilão dá aquela sensação de ódio que você torce pra se ferrar e da pior forma possível. A história te prende e é absurdamente capaz de te fazer entrar na mente de CADA UM DOS PERSONAGENS. Isso sem falar dos vários arrepios, da oscilação de sentimentos que você tem assistindo cada uma das cenas, a adrenalina e até a pitada de taquicardia em algumas cenas. A OST é maravilhosa, muito bem escolhida. A vida de todos os personagens é extremamente marcante.
A forma como tudo se conecta sem deixar nenhuma ponta sem nó, mais aquela pitada de comédia, o poder especial do nosso protagonista, que não é nada perfeito e precisa ser aperfeiçoado a todo momento, as cenas de luta, de companheirismo, de amizade, de EMPATIA, mais os conceitos de alexitimia e psicometria sendo explorados a todo momento... o romance, a crítica por trás de toda uma temática policial - que é um problema na Coreia do Sul - enfim... a somatória de todos estes fatores é o que fazem desta história, um PUTA DORAMA, sem nenhum exagero, aqui. 



Se tem uma coisa que eu aprendi com os doramas é nunca subestimá-los - agora, mais que nunca - pois raramente me decepcionam (como "The Best Hit" - algum dia, quem sabe, eu tome coragem para tecer minhas críticas para ele). - Aconteceu com Andante a mesma coisa que me ocorreu com He is Psychometric. Achando que seria apenas um romance adolescente, com um idol de kpop (Andante com o Kai do Exo e He is Psychometric com o JinYoung do GOT7) como ator principal da trama e uma historinha leve, iniciei ambos despretensiosamente esperando aquele romancezinho adolescente - que eu adoro, diga-se de passagem -, até que a história por trás deles chegam, vêm com tudo e me desmonta, como contei aqui. Tomei foi bem no meio da fuça para aprender a lição e, pelo visto, precisei de 2 doramas desse jeito para isso. 
Para começo de conversa, se liga na abertura... uma das melhores que eu já vi. Está no meu Top3 entre The K2 e Behind Your Smile, não necessariamente nesta ordem.



E, por falar em Top...


Por que não contar a vocês que este doraminha entrou pra minha lista Top? Pois bem, embora eu ainda não tenha falado de Goblin, que lidera a lista, e resenhado The K2, BOF, e mais recentemente Love, Now, eis-me aqui, de cara lavada, dizendo para vocês que coloquei He is Psychometric no lugar de Behind Your SmileI'm Not a Robot, What's Wrong With Secretary Kim, Oh My Venus, Uncontrollably Fond e My love Eun Dong, que são os meus xodózinhos (mas não menos importantes e queridos que Good Morning Call, Full House Thai, Kiss Me, Coffee Prince, W - Two Worlds, The Beauty Inside, My Secret Romance, Birth of a Beauty, Jealousy Incarnate, It's Okay That is Love, A Love So Beautiful, Atenttion Love!, Hwarang, Descendants of The Sun, To the Beautiful You, Moon Lovers, entre outros tantos...) - perdão, é que para quem já viu mais de 130, fazer "Listas TOPs" chega a ser injusto e uma tremenda traição com outros tantos doramas excelentes! - Jamais, vejam bem, JAMAIS me peçam para listar meus doramas por ordem de preferência. EU NÃO TENHO MATURIDADE E ESTRUTURA PARA ISSO!
Mas, felizmente, vocês vieram até aqui por conta da resenha de He is Psychometric, então, vamos começar!



Psicometria é uma palavra de origem grega que significa: Psico (alma) + Metron (medida), ou seja, a capacidade de medir, avaliar e interpretar a alma ou a memória de uma pessoa ou de um objeto. No dorama, ela é ativada através do toque de Lee Ahn, que é psicométrico. Sua habilidade é, realmente, bem interessante, porém bem pouco desenvolvida. Ele a 'ganha' após sofrer um acidente bem traumático e a usa, constantemente, de maneira infantil, despretensiosa, sem qualquer controle sobre ela, precisando evolui-la se quiser descobrir alguns mistérios envolvendo o passado de pessoas a quem ele quer proteger e ajudar. Mas, vamos voltar às origens!


Quando criança, Lee Ahn era um menino mimado - desses de fazer manha e birra porque quer um cachorrinho e a mãe não quer/pode dar.


"- Ahn, por que você não pensa em um presente diferente? Eu lhe darei qualquer coisa, exceto um cachorrinho!
- Então, eu quero um irmãozinho.

- Onde foi que eu coloquei o número do abrigo de animais?"

É assim que a história começa: com os pais de Lee Ahn cedendo à vontade do menino e os três se encaminhando ao elevador do Complexo onde moram. Na sequência, uma cena de assassinato dentro de um dos apartamentos, do mesmo residencial, seguido de uma explosão que deixa milhares de vítimas feridas e muitas outras, mortas e, pra finalizar, uma investigação policial que deixa dezenas de lacunas e testemunhas do fatídico dia.



É neste cenário conturbado que vemos desenrolar toda uma trama de suspense, perseguição, ação policial, amizade e até romance, anos mais tarde.


"- Eu senti saudade, hyung!"


Lee Ahn cresce ao lado de seu salvador, Kang Sung Mo, a quem chama de 'hyung' (irmão mais velho). Kang Sung Mo tem um passado conturbado e secreto, e indícios de alexitimia (ausência ou dificuldade de sentir emoções, sentimentos e sensações físicas). Ele é a única pessoa a quem o Lee Ahn não consegue ler as memórias através do contato físico. Para ajudá-lo a desenvolver a sua psicometria, Kang Sung Mo o aproxima de Yoon Jae In, a única pessoa de que tem certeza que será capaz de ajudar Lee Ahn nesta empreitada.


"- Relacionadas... Você se relaciona com muitas pessoas! Simpatia, afeição, lealdade, dor... como é compartilhar essas coisas? Você se iludiu pensando que é um ser-humano?"


Kang Sung Mo é um promotor de justiça que trabalha lado-a-lado com a investigadora Eun Ji Soo, filha do superintendente da polícia, responsável pelas investigações do incidente do Complexo. Eun Ji Soo o conheceu ao visitar um Orfanato, na época em que Kang Sung Mo e Lee Ahn eram, também, crianças. E, embora apaixonada por ele e sem esperanças de um amor correspondido, ela se compromete a ajudá-lo em aproximar Jae In e Lee Ahn para desenvolver suas habilidades psicométricas. Ela, consegue, por meio de influências, acesso no departamento de autopsias e permite, algumas vezes, Lee Ahn treinar sua psicometria com cadáveres, tentando descobrir a causa da morte.


O problema é que sua psicometria não desenvolvida só lhe fornece fragmentos de cenas, o que muitas vezes traz o tom de comédia ao dorama.
Jae In e Lee Ahn se conhecem ainda adolescentes, e acabam estudando na mesma turma. - Aliás, cenas hilárias deste momento, que eu cheguei a me iludir que o dorama seria também de comédia. Doce ilusão, Brasil! Mas, rendeu boas risadas. - Ela descobre sua habilidade e pede ajuda para desvendar um caso mal resolvido envolvendo o seu próprio pai. Ele aceita seu pedido e passa a olhá-la de uma maneira diferente


"Mesmo se minha habilidade só consegue ver alguns fragmentos, vou juntar todos eles. [...] Você precisa me ajudar. Sem você, não sou um psicometrista, sou apenas um maluco."


Com o tempo, Jae In se torna policial, ao passo que o sonho de Lee Ahn é se tornar o primeiro psicometrista do departamento de investigação. Lee Ahn percebe que, ao lado de Jae In, sua psicometria se torna um pouco mais aprimorada, e isso pode ajudá-lo a entrar na academia de polícia. Juntos, se completam em busca de resolver mistérios que envolvem alguns crimes interligados com os que o promotor Kang Sung Mo e a investigadora Eun Ji Soo assumem.
A história, ainda, nos traz um extra: A amizade forte de Lee Ahn com Lee Dae-bong e de Jae In com Kim So-hyun, que são os únicos que conhecem seus segredos, desde pequenos, e a quem podem, realmente, confiar. E eis um casalzinho delícia que eu shippei forte, porque sou dessas:


A forte conexão entre todos estes personagens, mais a forma como a história flui e os desdobramentos sobre o passado de cada um e do ocorrido no dia do incêndio no Complexo, meu Deus do Céu, fazem desse dorama, um dos melhores que eu já vi. Se eu recomendo? RECOMENDO E COM LOUVOR!
Mesmo triste com o fim de alguns personagens secundários, eu consegui compreender o porquê e não achei que houve, em nenhum momento, falha no roteiro ou um fim exagerado. Absolutamente TUDO foi bem pensado, desenvolvido e explicado. Para quem gosta de entrar no personagem para sentir como se estivesse na pele dele, como eu, vai amar esse dorama.
Isso tudo, ainda sem falar nos altos e baixos dos personagens, das reviravoltas do drama todo, da direção, que fazem a história ficar leve e pesada, tensa e soft, calma e cheia de adrenalina, tudo ao mesmo tempo! Eu ri, chorei, mandei personagem tomar no meio do olho do cu, mas também amei personagem que, talvez, eu não devesse amar, shippei forte casal que chuta na trave, mas sobrevivi. Por essas e outras, recomendo muito... a todos os dorameiros e aos que quiserem se aventurar pela primeira vez nesse meu mundinho asiático! 


Aliás, um Dorama como esse merece ganhar algum prêmio! Estou na torcida. Não me surpreenderia se ganhasse de "melhor série de 2019" ou mesmo algum de atuação. Soompi que não dê a louca de não colocá-lo para votação. Serei a primeira a panfletar, assim como estou sendo a primeira a fazer resenha dele! ^^ 

************************************** ONDE ASSISTIR **************************************

• Viki •
~Rackys

Do Atari ao PS4, superando o vício em Guitar Hero II e migrando para "drogas" mais fortes: os Doramas. Eles me transformaram numa maratonista devoradora e resenhista de dramas asiáticos, pelos sites Eu Insisto, Uma Dose de Dorama, Kai nos Doramas e Teoria Geek, e agora, com site próprio EU♥DORAMAS! Por influência deles, me viciei em SHINee (kpop) e descobri que não tem cura. Mais recentemente, fui convertida ao SuperM e EXO, também. (Amém!) Além destes projetos, fui otaku de Naruto, fã de Nicholas Sparks, amante de séries teens, musicais, de dança, ginástica artística e dança no gelo. Atualmente nooba em PvP e admin do grupo EU♥DORAMAS no Face e ajudante no fórum da Fansub de mesmo nome. Me aventurei na vida de subber para uma Fanbase de Legenda: a SuperMsubBR. Mas, meu coração continua shawol pra todo o sempre e MVP de carteirinha, embora Flaming tracker me afronte. E, por fim, juro que, embora pareça que não, tenho vida social! Tanto que sou professora de educação infantil no "tempo livre". Prazer! Sou Rackys.

28 comentários via Blogger
comentários via Facebook

28 comentários:

  1. Wow! Que resenha! Conseguiu passar toda a sua emoção em palavras, e a minha curiosidade em ver esse dorama quintuplicou! Definitivamente sera um dos proximos. 👏🏻👏🏻👏🏻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super queria saber se foi um dos próximos, mesmo, porque um passarinho me contou que alguém viu outros no meio do caminho e acabou esquecendo desse aqui. hahahahahaha Um passarinho muito do fofoqueiro. ^^

      Excluir
  2. Aquele dorama que só de ler da vontade de ver já está no topo da lista haha ainda mais que meu queridinho está como ator principal... Acredito que só de ler o/a enredo/sinopse já o torna interessante agora lendo essa resenha mais ainda... Parabéns pela resenha mais uma vez 👏👏👏👌 olha não deixou passar nenhum spoilerzinho né hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contar spoiler em resenha é para os fracos, eu tento passar é a minha emoção ao assistir. ^^ hahaha Mas, super recomendo esse, mesmo. Não é sempre que eu temos histórias assim, tão diferentes, no quadro dos novos doramas! Bora aproveitar!

      Excluir
  3. Deu uma baita vontade de assistir. Esaa frase: "Eu senti saudade Hyung", não sei pq, mas me deu um sentimento de tristeza, , sei lá. E acho que esta frase deu UP na mh vontade junto com td que vc escreveu.
    Obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Dy... a cena é meio tristinha, sim.. mas, ao mesmo tempo, bem linda! Eu tive uma mistura de sentimentos nesse drama, e olha, me cativou num nível absurdo! Espero que aconteça o mesmo com você!

      Excluir
  4. Como sempre, depois que leio suas resenhas, fiquei com vontade de assistir e poder sentir tudo que vc descreve. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre fico curiosa quando as pessoas dizem querer sentir o mesmo que eu. Nunca voltam para me dizer se concordam ou discordam de mim.. hahahaha Acho que vou morrer na curiosidade! Mas, obrigada pelo comentário, Paulinha..

      Excluir
  5. Eu concordo a atuação do Jinyoung me surpreendeu porque estou acostumada a vê-lo apenas cantando . A sinopse está muito perfeita e me deu vontade de ver novamente. Eu sofri muito por ver sozinha e sem ninguém para comentar algumas coisas . Amei seus pontos de vista ! Amei o drama Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rosinha, tudo bem? Então, precisando debater com alguém sobre o dorama, só chegar mais! Estarei hiper disposta para falar sobre ele.. ^^

      Excluir
  6. Que resenha top!! Mais uma vez conseguiu desapertar meu interesse...apesar de me descobrir uma apaixonada em dorama de sofrência...Vou anotar esse na minha lista mas já aqui acima quase no próximo dorama, mas assim que terminar os 3 que estou vendo simultaneamente!! Haha. A emoção e a riqueza de detalhes me atiça a curiosidade. E é exatamente isso que gosto nas resenhas!! Grata pela sua dedicação e transparência de detalhes!! Até a próxima!! Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gi... Sinceramente, não sei como consegue assistir 3 de uma vez, eu tenho que me focar em um só, para sentir tudo com intensidade. Só assim, consigo entrar no personagem e ver as coisas sobre a ótica dele... Mas, cada um, cada um, né? Que bom que gosta de minhas resenhas! ^^ Você sabe que eu faço com carinho! ^^ Espero que goste do dorama!

      Excluir
  7. Obrigada por “organizar” a minha vida de dorameira. Encontrar resenha detalhada e tão bem escrita, lugar onde assistir e ainda seu jeito bem humorado de escrever é muito bom. Continue nos prestigiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deborah, eu nunca tinha parado pra pensar em como eu fazia minhas resenhas, mas acabo de ver que, de fato, sigo esse roteiro de “humor” nelas… que bom que gostou e que bom que me abriu os olhos para isso e por me incentivar a continuar! ^^ Volte sempre!!!

      Excluir
  8. Mais uma resenha lida com sucesso, e mais minha curiosidade superaguçada com sucesso! Eu não dei muita bola pra esse dorama só de ler a simopse, mas mesmo assim ele foi pra lista. Agora, depois de ler a sua resenha, ele atropelou varios doramas na escalada pros primeiros lugares de preferencia pra assistir. E sendo sincera, o que ajudou muito tambem foram seus audios mistos de desespero e gargalhadas, rs
    Assim que eu assistir volto aqui pra dar minhas impressões!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus áudios só existem quando o dorama é capaz de fazer isso comigo, e devo dar os créditos para He is Psychometric, porque se não fosse pela capacidade em me fazer ter dois sentimentos antagônicos o tempo todo, eu não o recomendaria. Na verdade, acho que gosto de sofrer um pouco nessa montanha russa toda! hahaha ^^ Fico no aguardo dos seus feedbacks! ^^

      Excluir
  9. Bárbara Fernandes Maia6 de agosto de 2019 23:49

    Nunca dei muita atenção pra esse Dorama,por achar que era um tema que não me agradasse. Mas que bom que você fez a resenha dele,e mudou minha visão. Vai pra minha listinha. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não curto muito o gênero, mas dei uma chance porque o primeiro episódio foi arrebatador. Só queria saber o final e liguei a carta branca do “ah, vamos tentar, vai”. Me surpreendi… Acredito que também irá se surpreender! ^^

      Excluir
  10. Já está no topo da minha lista!! Quero muito ver esse Dorama! Graças a mais uma resenha maravilhosa sua! Sério, até hoje gostei demais de todas as suas indicações. Suas resenhas despertam um desejo louco de assistir o Dorama, parece que você passa toda a emoção que sentiu para nós. Rsrs… Adoro!!!
    Parabéns pelo seu trabalho sempre impecável!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tento passar o sentimento que tive assistindo, no papel justamente para aguçar a vontade e ver se tiveram a mesma experiência que eu, então, que bom que consigo passar isso para vocês e fico torcendo para que voltem aqui, quando assistirem, para me darem um feedback. ^^

      Excluir
  11. Adoro suas resenhas! Sempre leio todas!
    Continue assim! *___*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Mari, jura? Que bom, fico contente! ^^ Acho que é a primeira vez que te vejo comentar, então que bom que saiu do anonimato e veio me contar sobre isso! haha
      Espero que além de gostar das resenhas, gostem das indicações, também! ^^ Fico no aguardo para seus próximos comentários!

      Excluir
  12. Resenha nota mil❤️ gratidão por vc disponibilizar seu tempo para fazer outras pessoas curtirem esse mundo incrível dos doramas, com resenhas tão bem elaboradas! É eu tbm não estava muito a fim de ver esse dorama… Não sei por que… Mas agora estarei saindo daqui para começar ele com certeza!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Jeh, muito obrigada pelas palavras e pela gratidão! São comentários como o seu que me incentivam a continuar fazendo o que eu gosto. ^^

      Excluir
  13. Parabéns, como sempre uma ótima resenha, daquelas que dá vontade de iniciar o 1° ep. imediatamente!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Paula! ^^ Espero que tenha iniciado o dorama assim, tão rapidamente, mesmo hahaha

      Excluir
  14. Obrigada por “organizar” a minha vida de dorameira. Encontrar resenha detalhada e tão bem escrita, lugar onde assistir e ainda seu jeito bem humorado de escrever é muito bom. Continue nos prestigiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deborah, eu nunca tinha parado pra pensar em como eu fazia minhas resenhas, mas acabo de ver que, de fato, sigo esse roteiro de “humor” nelas… que bom que gostou e que bom que me abriu os olhos para isso e por me incentivar a continuar! ^^ Volte sempre!!!

      Excluir

Deixem-nos saber o que achou do post! Comente aqui.

Todo site, quando desenvolvido com carinho, sem qualquer pretensão de lucro, espera algo em troca.
A única coisa que espero dos meus visitantes, além de gostarem do conteúdo, é comentarem nas postagens.
São estas pequenas coisas que não me deixam desanimar: saber que tem gente que acompanha, independente de concordar ou discordar de mim.
Então, se não for pedir muito, por favor, deixem umas blogueiras felizes! ^^

Paginação numerada



Subir